No futuro os freios serão elétricos?

Hipper Dicas 29/04/2022
No futuro os freios serão elétricos?

Por Alexandre Alpha - Consultor Automotivo.

A eletrificação é um caminho sem volta. Em um futuro não tão distante, todos os carros do Mundo serão elétricos, mas é claro ainda estamos percorrendo essa jornada, os híbridos estão aí para fazer essa transição. Mas a questão que levanto aqui nesse texto é: será que os freios irão acompanhar a eletrificação dos automóveis e também irão se tornar elétricos no futuro?

O consultor automotivo Alexandre Alpha afirma que sim: “Isso vai mudar muita coisa, afinal o sistema de freios hidráulicos como conhecemos já tem mais de cem anos, tendo sido uma evolução natural dos sistemas de alavancas e cabos. Utilizar um fluido no estado líquido para ampliar as forças do sistema de frenagem foi uma excelente ideia até agora, mas será preciso dar um passo além”.

Há vários fatores que impactam isso. E o primeiro que listamos aqui é o ambiental, afinal o fluido de freio é um líquido com uma base de álcool e que não pode ser simplesmente descartado após o uso. Eliminá-lo do sistema reduz as chances de uma possível contaminação do meio ambiente.

Outro fator que não pode ser desprezado é que o processo de fabricação é otimizado, tendo um fluido a menos para ser inserido no automóvel, além de eliminar outros componentes como tubulação, cilindro mestre e reservatório.

Mas há um outro fator importante, que é o fato do acionamento elétrico ser muito mais eficiente que um hidráulico. E isso, em termos de segurança será uma grande mudança de chave.

No sistema atual, o pedal de freio está ligado a um embolo que pressiona o fluido conta os pistões nas pinças de freio, ampliando a força exercida pelo motorista e aumentando a pressão entre a pastilha e o disco. No sistema elétrico, um sensor fará a leitura da posição do pedal de freio, identificando a intensão de reduzir a velocidade do veículo pelo condutor. Assim, uma central eletrônica analisa os dados de velocidade do veículo, e a posição do pedal para definir a pressão que será exercida pelas pastilhas contra os discos. Para isso serão ativados atuadores elétricos em cada roda. Tudo isso em uma fração de segundos.

E aí está a grande vantagem desse sistema que é o maior controle e eficiência de frenagem, que em comparação com o hidráulico é infinitamente superior. Isso melhoraria também as funcionalidades do sistema ABS, controle de tração, estabilidade e tantos outros ligados ao sistema de freios.

Apenas é uma questão de tempo para que chegue até as ruas. E você, gostou dessa inovação? Até o próximo HIPPERDICAS!